Patrocinado
Impasse gera paralisação no transporte público de Blumenau

Foto: Eduarda Loregian

Impasse gera paralisação no transporte público de Blumenau

Blumenau foi pega de surpresa na manhã desta quarta-feira, dia 5.

Das 3h até às 7h o transporte coletivo ficou paralisado.

A população não foi avisada e às 10h acontece uma coletiva de imprensa na sede do Sindetranscol - Sindicato dos Empregados das Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau.

Na terça-feira, dia 4, aconteceu a reunião de negociação entre o sindicato e a BluMob, mas esta terminou em menos de três minutos e sem nenhuma mudança.

A empresa do transporte coletivo não apresentou uma nova proposta aos funcionários e, após a reunião, o sindicato conversou com a categoria nos terminais urbanos.

A reivindicação da categoria é por um aumento real na campanha salarial 2018/2019.

A proposta emitida pela BluMob não contempla este pedido, por isso, a ação escolhida para a reivindicação da categoria foi a paralização surpresa.

O prefeito Mário Hildebrandt, mesmo de férias, fez o seu pronunciamento a respeito do ocorrido:

"Hoje não é um bom dia, pela manhã fui surpreendido com essa paralização do transporte coletivo. Uma paralização sem sentido, o sindicato jogando contra o próprio patrimônio, contra si mesmo e a credibilidade do transporte coletivo. A prefeitura não foi avisada, a BluMob não foi avisada. Falei com o prefeito em exercício, Marcos da Rosa, e com o secretário Marcelo Schrubbe, e cobrei que a BluMob fosse notificada e que o sindicato explicasse essa ação de desrespeito a população".

 

Confira abaixo, na íntegra, as notas emitidas até o momento:

 

PREFEITURA DE BLUMEAU

A Prefeitura de Blumenau, por meio do Seterb, informa que não foi comunicada antecipadamente da paralisação do transporte coletivo.

Assim como a comunidade, a autarquia foi surpreendida pela não saída dos ônibus na garagem no início desta quarta-feira, dia 5, e foi informada pela empresa concessionária da prestação do serviço que o funcionamento iniciará às 7h.

Diante da situação, o Seterb notificará a BluMob para que tome as medidas necessárias para o reestabelecimento imediato da operação.

 

BLUMOB

Sem qualquer comunicação prévia à empresa e usuários, desrespeitando a lei federal 7.783, que dispõe sobre o exercício do direito de greve, define as atividades essenciais, regula o atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, o SINDETRANSCOL proibiu a saida de 100% da frota do transporte coletivo público de Blumenau nesta quarta (5/12), das 3hs às 7hs.

As ações foram feitas na garagem da empresa e nos terminais, onde a frota estava pronta para partida, surpreendendo inclusive os funcionários em suas escalas. 

Conforme negociado e acordado entre sindicato e empresa, uma proposta de aumento de 4% nos salários, com aumento real no vale alimentação e avanços em cláusulas sociais pode ser assinada de imediato, bastando que o sindicato honre o que negociou. 

A empresa já está tomando as medidas legais cabíveis, encaminhando ao Tribunal Regional do Trabalho o dissídio de greve, apresentando a ilegalidade da greve, solicitando o retorno imediato às atividades e que julgue o instrumento coletivo. Espera ainda que haja respeito aos usuários e à lei por parte do sindicato.

Patrocinado
Patrocinado