Clique aqui para anunciar

Blumenau já teve redução no preço da passagem

(Foto: Divulgação) João Paulo Kleinübing

Blumenau já teve redução no preço da passagem

CARLOS TONET

Quase foi cobrador da Taioense

 

 

Hoje tem audiência pública sobre ônibus.

Ideia do vereador Almir Vieira.

Almirzão disse na tribuna que algumas mudanças ventiladas pela Blumob, como redução de horários, poderia resultar até na diminuição do preço das passagens.

Blumenau já teve diminuição do preço das passagens.

Foi no começo do primeiro mandato do JPK.

Mas a ideia não foi dele.

Foi das empresas.

Sim, foram as empresas que pediram pra baixar.

Participei dos bastidores desse baixamento de passagens.

Ele começou a ser preparado ainda na campanha eleitoral, no ano anterior.

Eu era redator do programa eleitoral do PSDB, o Vilson Souza era candidato a prefeito, em 2004.

Fomos procurados por um pessoal das empresas.

Eles queriam baixar as passagens.

Um sujeito me trouxe uma planilha com custos e me explicou como seria a redução, os motivos, etc.

Não deixaram a planilha comigo, apenas explicaram.

Eu redigi um texto mostrando que o valor da redução poderia cobrir a diferença do aumento do salário mínimo que o Lula tinha deixado de dar.

Fizemos uns bonequinhos divertidos explicando as vantagens e os programas repercutiram bem.

Para nossa surpresa, dias depois o candidato JPK fez a mesma promessa.

Quando assumiu, ele realmente reduziu as passagens, conforme as empresas tinham pedido.

Eu já vi esse tipo de situação também na informática.

Estudos promovidos por associações de colégios particulares clientes de um cliente meu buscavam formas de reduzir mensalidades.

Tanto para as empresas de ônibus quanto para colégios, as questões de mercado são parecidas em alguns aspectos: o ideal seria ter tarifas mais atrativas, mas para isso o mercado teria que prover um volume de clientes que nem sempre pode ser alcançado.

Empresas de ônibus quase sempre são safadas, é um mercado meio mafioso, com muitas histórias barra pesadas.

Mas até elas, dependendo das condições de mercado (oferta x procura), estão sujeitas a baixar preço ou conter aumentos.

E não é por serem boazinhas.

É por sobrevivência.

Patrocinado