Clique aqui para anunciar

A simpatia e o despojamento do Senhor Embaixador

O simpático embaixador: "Alguém por favor pode tirar fotos com meu telefone?"

A simpatia e o despojamento do Senhor Embaixador

CARLOS TONET
Embaixador Plenipotenciário de Rio do Oeste

 

Napoleão recebeu a visita do novo embaixador da Alemanha nesta tarde.

Foi no Gabinete.

Georg Witschel é um sujeito alegre, descontraído, bom de papo.

Lamentou ter que tomar café.

Preferia que fosse cerveja.

Georg gosta de dançar. A mulher dele também.

Os dois dançaram até não poder mais na Oktober de São Paulo.

Querem fazer o mesmo em Blumenau.

O embaixador foi convidado a participar da sangria do primeiro barril.

Na Alemanha a sangria é diferente.

Lá os caras precisam abrir o barril sem espirrar chope, como é tradição aqui.

Não se trata de educação, mas de pragmatismo. “Lá a turma diz que o chope deve estar ser bebido e não desperdiçado”.

Georg Witschel aparentava estar muito feliz com o convite para a sangria do barril e do desfile.

“Eu preciso aparentar ser um homem sério. Mas sou alemão e alemão gosta de chope. Então hoje à noite estarei mais à vontade com vocês. Por enquanto vamos tomando café”.

Napoleão e Georg Witschel trocaram impressões.

Napoleão disse que Blumenau gostaria de trocar mais experiências com a Alemanha moderna, não ficando apenas na tradição.

O embaixador concordou.

Disse que vai trabalhar nisso.

“Precisamos sim divulgar mais a Alemanha moderna”.

Disse que tradição não é só coisa de alemão: “Japoneses e poloneses fazem o mesmo, preservam tradições, é assim em todo mundo. Isso não é problema, mas precisamos estreitar mais os laços com a Alemanha moderna”.

Napoleão falou que Blumenau já aprovou e executou a Semana da Língua Alemã, que tinha sido uma sugestão do embaixador quando ele esteve em Blumenau, em fevereiro.

Na época ele meio que se convidou a vir pra Oktober.

Napoleão e ele cometeram um erro estratégico naquela visita.

Marcaram um compromisso oficial pras sete da manhã do segundo dia da visita.

Na noite anterior foram jantar com um pessoal.

Capricharam na caipirinha.

Ficaram até tarde papeando e tiveram que levantar cedo.

O embaixador avisou que dessa vez vai ser diferente.

 “Não quero ter nenhum compromisso antes da 11 da manhã”.

Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado