Patrocinado
Novos modelos do Chevrolet Cruze sofrem primeiro reajuste

Modelo ficou mais caro que os concorrentes com quem disputa as primeiras posições do segmento de sedãs médios

Novos modelos do Chevrolet Cruze sofrem primeiro reajuste

Nas lojas brasileiras há quase cinco meses, o novo Cruze está mais caro podendo chegar a até R$ 109.790. Com os aumentos, que afetam apenas as duas configurações topo de linha, o sedã fica com preços mais altos em relação às versões equivalentes de Civic e Corolla, com quem o Chevrolet disputa as primeiras posições do segmento de sedãs médios. 

A versão de entrada, LT, não sofreu reajustes e continua partindo de R$ 89.990, como no lançamento. Já a LTZ, que pode ter dois pacotes de equipamentos diferentes, passou de R$ 96.990 para R$ 99.890. 

No caso da configuração mais cara, a LTZ com pacote R7F que adiciona alerta de pontos cegos, faróis altos adaptativos, sistema de estacionamento automático, partida sem chave, assistente de permanência na faixa e alerta de colisão, o preço aumentou para R$ 109.790. 

Desde que chegou ao Brasil, os números de emplacamentos do novo Cruze não se aproximam do líder Corolla, que emplacou 6.030 unidades em setembro, enquanto o Cruze fechou o mesmo mês com 1.442. Mesmo assim, ele tem crescido: em julho, foram 1.128 exemplares e em agosto, 1.254.

 

Patrocinado
Patrocinado