Patrocinado
Controle do colesterol é essencial para prevenir doenças do coração

Controle do colesterol é essencial para prevenir doenças do coração

Vitamina D, ômega-3 e probióticos ajudam a abaixar os níveis do LDL, o chamado colesterol “ruim”

 

A Sociedade Brasileira de Cardiologia aponta que, no Brasil, quatro em cada 10 adultos têm colesterol alto. Dieta com excesso de gorduras saturadas, vida sedentária, estresse, obesidade e predisposição genética estão entre as principais causas do aumento das taxas de colesterol no sangue. Controlar os níveis de LDL, o chamado colesterol “ruim”, no organismo é essencial para evitar doenças cardiovasculares.

Produzido pelo fígado, o colesterol é um tipo de gordura importante para o funcionamento normal do organismo, sendo o responsável pela produção de alguns hormônios, além de ácidos biliares que ajudam na digestão das gorduras. Ele é encontrado em todas as células e circula pelo sangue por meio do LDL e do HDL (colesterol “bom”).  Quando se consome grandes quantidades de alimentos gordurosos, o fígado gera mais colesterol do que o normal. É esse adicional que acaba sendo arriscado para a saúde.

O colesterol elevado é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de infarto e derrame e estima-se que cerca de metade dos ataques cardíacos poderiam ser evitados se os níveis de colesterol estivessem controlados.  Pessoas que já tiveram problemas cardíacos e diabetes, que têm histórico familiar ou fatores de risco associados, como tabagismo, obesidade, pressão alta, HDL baixo e insuficiência cardíaca são consideradas pacientes de alto risco.

O valor de referência desejável para colesterol total, estabelecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, é abaixo de 190 mg/dl.

 

COMO BAIXAR OS NÍVEIS DE COLESTEROL

Adotar hábitos saudáveis, como mudar o estilo de vida e a alimentação são as primeiras ações que devem ser tomadas ao descobrir que os níveis de colesterol estão altos. Pesquisas apontam que alguns alimentos e nutrientes são aliados para a redução do colesterol. 

Vitamina D - Em quantidades normais, o colesterol auxilia na produção de vitamina D. Em contrapartida, essa vitamina pode ajudar a reduzir o colesterol “ruim”. É o que demonstrou uma pesquisa realizada na Universidade Thomas Jefferson, nos Estados Unidos.

A pesquisa, realizada com mulheres na menopausa (fase em que há mais riscos de doenças cardíacas), mostrou que tomar suplemento de vitamina D  diariamente diminui os níveis de colesterol “ruim” (LDL) na corrente sanguínea. As participantes do estudo que ingeriram vitamina D apresentaram uma notável redução nas taxas de colesterol.

Probióticos - Os probióticos são bactérias reconhecidamente benéficas, que podem ser encontradas em iogurtes, leites fermentados e queijos. Há ainda no mercado boas opções de probióticos em cápsulas.

Estudos recentes revelaram que algumas linhagens de probióticos dos gêneros Lactobacillus e Bifidobacterium podem assimilar o colesterol no intestino, reduzindo os níveis disponíveis para a absorção pelo corpo. Segundo as avaliações do estudo, tomar duas doses por dia de um tipo de probiótico fez com que os níveis de colesterol total e LDL em pessoas com as taxas elevadas fossem diminuídos. 

Ômega-3 - Outro nutriente que traz diversos benefícios para o organismo é o ômega-3. Esse ácido graxo previne o infarto, o risco de derrame, regula a pressão, estabiliza o nível de triglicérides e regula o colesterol.

O ômega-3 não é produzido naturalmente pelo organismo e, por isso, precisa ser obtido através da alimentação. Peixes, oleaginosas e sementes, como chia e linhaça, são alguns dos alimentos ricos em ômega-3.

É importante ressaltar que não basta ingerir suplementos de vitamina D, ômega-3 e probióticos. Para diminuir o colesterol, é preciso que as pessoas tomem também outros cuidados, como não fumar, praticar exercícios e se alimentar de forma correta. 

 

OUTROS ALIMENTOS QUE AJUDAM NA REDUÇÃO DO COLESTEROL

Reduzir alimentos que são fontes de gorduras saturadas, como carne vermelha, produtos lácteos integrais e ovos, é fundamental para diminuir as taxas de colesterol. Por outro lado, é necessário incluir na dieta ingredientes que auxiliam na redução do LDL no sangue. Conheça alguns deles:

Aveia - Incluir aveia na dieta é excelente para o coração, uma vez que esse alimento contém fibras solúveis, que ligam o colesterol e seus precursores no sistema digestivo e os arrastam para fora do corpo antes de entrar em circulação. 

Berinjela - Esse vegetal de baixa caloria é também uma ótima fonte de fibras solúveis.

Chocolate amargo - O chocolate amargo pode fazer parte da dieta, porque é rico em flavonóides (substâncias que diminuem o colesterol ruim). 

Canela - Pesquisadores da Kansas State University, nos Estados Unidos, constataram que consumir meia colher de sopa por dia de canela tem papel importante no combate ao LDL. Isso acontece por causa da ação dos antioxidantes presentes na canela.

Laranja - Um estudo realizado pela Universidade de Viçosa, em Minas Gerais concluiu que os flavonoides, substâncias antioxidantes presentes na laranja limitam a absorção do colesterol no intestino.

Soja - A soja é uma excelente opção para quem quer proteger o coração, pois além de ajudar a diminuir o colesterol ruim (LDL), aumenta o colesterol bom (HDL) e fortalece o organismo de infecções.

 

Por emarket

 

 

 

 

 

 

 


 


Patrocinado