Patrocinado
Suspeitos dos dois últimos feminicídios ocorridos em Blumenau são presos

Suspeitos dos dois últimos feminicídios ocorridos em Blumenau são presos

Foram presos nesta segunda-feira, dia 21, os dois homens suspeitos de terem cometido os dois últimos feminicídios ocorridos em Blumenau, na semana passada - dias 16 e 18 de outubro.

Os dois tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça em menos de 24h após os fatos, pela investigação da Polícia Civil.

A Polícia Civil relatou que em razão do tempo entre a execução do delito e a descoberta pelos familiares - que foram horas no primeiro caso e dias no segundo - possibilitou que os suspeitos deixassem a cidade e o estado.

Durante a investigação, ainda, com operações coordenadas pela DPCAMI com demais unidades da segurança pública dos demais estados, foi possível traçar o roteiro do primeiro suspeito até o interior do Paraná e o segundo até a fronteira do Rio Grande do Sul.

O primeiro deles, ex companheiro, suspeito de ter matado uma mulher de 59 anos a facadas, após incessantes buscas na região, se apresentou no Fórum de Blumenau, momento em que recebeu voz de prisão e foi conduzido para delegacia para interrogatório.

Já o segundo, também companheiro com histórico de violência doméstica contra a mulher de 45 anos, é suspeito de tê-la matado com uma facada no pescoço.

O crime teria ocorrido dias antes de o corpo ser encontrado, após os vizinhos chamarem a polícia devido ao desaparecimento da  mulher e o mal cheiro vindo de sua residência.

A captura ocorreu em ação conjunta entre a Polícia Civil de Blumenau, Diretoria de Inteligência da Polícia Civil catarinense e Inteligência da Polícia Civil do RS.

Após o levantamento da possível localização do suspeito, a DPCAMI informou a SIPAC da Delegacia de Polícia Regional de Santa Maria que obteve êxito na prisão no momento em que embarcava em um ônibus dentro do estação rodoviária.

O trabalho de investigação contou com a colaboração da Polícia Civil do Paraná e do Rio Grande do Sul, bem como Polícia Militar do Paraná e do Rio Grande do Sul, ainda, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal.


Patrocinado