Patrocinado
Transporte coletivo adere paralisação contra a reforma da previdência

Transporte coletivo adere paralisação contra a reforma da previdência

Está confirmado.

O transporte coletivo de Blumenau irá aderir à greve geral nacional contra a Reforma da Previdência.

A paralisação acontece nesta sexta-feira, dia 14, das 3h30 às 7h.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo de Blumenau​ (Sindetranscol) toda a frota estará parada neste período.

Além disso, um ato público deve acontecer às 10h na praça em frente ao Teatro Carlos Gomes.

A informação de uma possível paralisação começou a circular na terça-feira, mas somente na tarde de hoje ela foi confirmada pelo sindicato.

A paralisação acontece em protesto a Reforma da Previdência proposta pelo presidente Jair Bolsonaro.

Entre suas mudanças, a reforma cria uma idade mínima e acaba com a aposentadoria por tempo de contribuição.

Para as mulheres, a idade mínima de aposentadoria será de 62 anos, e para homens, de 65.

Além disso, beneficiários terão que contribuir por um mínimo de 20 anos e para ter direito a 100% do salário terão que contribuir por 40 anos. 

O Benefício de Prestação Continuada (BPC), concedido aos mais pobres passa de R$ 998 para R$ 400. 


Patrocinado