Patrocinado
Museu de Hábitos e Costumes tem exposição sobre patchwork

Foto: Sérgio Antonello

Museu de Hábitos e Costumes tem exposição sobre patchwork

A mostra temporária “Entre flores e aplicações”, no Museu de Hábitos e Costumes, apresenta apliques de vestimentas e broches com flores artificiais utilizados entre as décadas de 1930 e 1980.

Conhecidos na atualidade como patchwork (trabalho com retalho), os adereços sempre fizeram parte da moda.

Muitos eram produzidos com bordados inseridos nas roupas por meio da costura, bem como em roupas de cama.

Já as flores eram utilizadas como adorno, assim como as flores lapela, utilizadas pelos noivos em casamentos.

Além dessa nova exposição, o museu exibe a série de vestimentas da década de 1970 no Espaço Expositivo “Moda”.

A cada três meses as vestimentas são atualizadas, para fruição e preservação do acervo.

O museu, localizado no começo da rua XV de Novembro, no Centro Histórico, fica aberto das 10h às 16h.

O ingresso custa R$ 5, estudantes e professores pagam meia-entrada.

Crianças até 8 anos e idosos acima de 60 anos não pagam.

O acesso às exposições é gratuito às quartas-feiras.

Contatos podem ser feitos pelo telefone: (47) 3381-7979.

A família utilizou a parte superior do prédio para moradia e o andar térreo para comércio de importação e exportação.

Na década de 1930, o imóvel abrigou o Banco Nacional do Comércio.

E é no cofre que pertenceu ao empreendimento, revestido com chapas de aço, que está a curiosa exposição que ficará aberta ao público até 11 de agosto.


Patrocinado