Patrocinado
Exposição no Mausoléu homenageia arquiteto Simão Gramlich

Exposição no Mausoléu homenageia arquiteto Simão Gramlich

A exposição itinerante "Simão Gramlich: percursos arquitetônicos em Blumenau" será a nova atração do Mausoléu Dr. Blumenau nos meses de maio e junho.

A mostra conta a trajetória do arquiteto no Brasil, especialmente os 36 anos em que ele viveu em Blumenau.

A exposição será aberta ao público no dia 30 de abril, às 10h, e tem encerramento previsto para o dia 1º de julho.

O projeto proposto por Iara Claudineia Stiehler Coninck foi aprovado no Edital 005/2017 do Prêmio Herbert Holetz e conta com patrocínio do Fundo Municipal de Apoio à Cultura (FMAC).

A entrada é gratuita.

Em 2018, completou 50 anos da morte do arquiteto e este trabalho chega para homenagear toda contribuição dele em prol ao desenvolvimento urbano.

Suas obras arquitetônicas são estudadas desde 1980 no Sul do Brasil.

Inicialmente Simão Gramlich se instalou no Rio Grande do Sul, porém, foi em Santa Catarina que ele se destacou com maior número de edifícios projetados.

Gramlich recebeu o título de arquiteto de catedrais por causa dos projetos que desenvolveu para templos religiosos no Sul do Brasil.

Seu talento pode ser observado na Igreja Matriz São Pedro Apóstolo, em Gaspar, na Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento, em Itajaí, na Igreja Matriz São João Batista, em São João Batista, na Igreja Nossa Senhora de Azambuja, em Brusque, entre outras.

Em Blumenau, as obras do arquiteto foram voltadas a construções residenciais, industriais e comerciais.

Como exemplo, os prédios que abrigaram a fábrica de Chapéus Nelsa, de papelão de Hans Disse e de doces de Hermann Sander.


Patrocinado