Patrocinado
Tarifa de ônibus pode aumentar R$ 0,24 se pedido de funcionários for acatado

Tarifa de ônibus pode aumentar R$ 0,24 se pedido de funcionários for acatado

A informação foi dada em uma nota emitida pela Prefeitura de Blumenau.

Os funcionário do transporte coletivo da cidade pedem um aumento real de 5%, além do INPC (4%), em seus salários.

Além disso, um aumento no vale alimentação de R$ 730 para R$ 820.

A nota da prefeitura ressaltou que, se o pedido for acatado, o valor da tarifa de ônibus deve aumentar R$ 0,24 em janeiro do próximo ano.

De acordo com o presidente do Sindetranscol - Sindicato dos Empregados das Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau existe a possibilidade uma paralisação do transporte coletivo da cidade.

A paralisação pode acontecer por conta deste impasse salarial, pois a Blumob oferece aos funcionário apenas o pagamento do INPC.

A notícia da possível greve saiu na sexta-feira, dia 16.

No sábado, dia 17, a Blumob emitiu uma nota sobre o assunto.

Ainda no sábado, a Prefeitura de Blumenau emitiu também uma nota.

 

GREVE NA SEGUNDA?

Se Blumenau contará com greve do transporte público, ainda em 2018, não sabemos.

Mas podemos deduzir que, se ocorrer, a greve não será na segunda-feira, dia 18.

Afinal, a legislação nacional prevê que a greve deve ser comunicada 72h antes de acontecer.

 

Confira a nota da Prefeitura de Blumenau, na íntegra, abaixo:

 

A Prefeitura de Blumenau, por meio do Seterb, vem acompanhando os desdobramentos da negociação salarial dos trabalhadores do transporte coletivo da cidade. 

Diante do cenário de empasse, o Município pede às partes um rápido acordo para que a população não seja prejudicada com possíveis paralisações, como já foi cogitado pelo sindicato.

Até o momento, a Administração Municipal não foi informadas sobre paralisação, aviso que deve ser feito com 72 horas de antecedência conforme prevê a legislação.

Com relação à pauta de reivindicação dos trabalhadores, os itens que se referem ao aumento real do salário de motoristas e cobradores preocupam a Prefeitura.

O Município sabe a importância dos funcionários para a operação diária, mas caso seja dado o reajuste de 9%, conforme solicitado pela classe, o valor da tarifa aumentaria R$ 0,24 já em janeiro.

Se for concedido apenas o reajuste do INPC em parcela única, o valor da tarifa teria impacto bem menor.

Por isso, a Prefeitura pede sensibilidade, tanto da concessionária, quanto do sindicato, para que o usuário não sofra com as consequências desse processo.

Vale lembrar que a Prefeitura de Blumenau já se manifestou publicamente diversas vezes sobre as dificuldades financeiras ocasionadas pela crise financeira em todo o país, com aumento significativo das despesas.

Importante relembrar que na negociação entre Prefeitura e servidores públicos, os servidores aceitaram proposta do Município de pagamento em três parcelas do INPC aos trabalhadores, evitando impacto dos serviços prestados à população, o que seria inevitável em hipótese de maior reajuste.

Patrocinado
Patrocinado