Patrocinado
Bunge ultrapassa a BRF como a maior empresa de Santa Catarina

Bunge ultrapassa a BRF como a maior empresa de Santa Catarina

As 100 grandes empresas catarinenses apresentaram evolução em indicadores importantes como soma de receitas e média de rentabilidade, de acordo com o ranking da Amanhã e PwC.

No agronegócio, a Bunge se tornou a maior empresa de Santa Catarina, com BRFna vice-liderança.

Ao alcançar uma receita 8,4% superior em 2017, totalizando R$ 38,8 bilhões, a Bunge acabou ultrapassando em faturamento a gaúcha Gerdau, que ainda é a maior empresa da região Sul pelo critério de Valor Ponderado de Grandeza (VPG).

Pelo mesmo critério, a empresa tomou o lugar da BRF como segunda maior empresa do Sul.

Operando no vermelho desde 2016, a dona das marcas Sadia e Perdigão teve prejuízo de quase R$ 1,1 bilhão no ano passado. Mas ainda ocupa a primeira posição em patrimônio líquido no estado.

Ainda no campo do agronegócio, uma novidade importante é o ingresso da Coopercentral Aurora no grupo das cinco maiores de Santa Catarina.

A empresa expandiu em 13% a sua receita líquida em 2017, faturando R$ 1,87 bilhões.

Assumiu o 5º lugar, deixando para trás a Eletrosul, que viu sua receita líquida encolher mais de 30%.

Parati, fabricante de biscoitos, apresentou um salto de 96 posições no ranking 500 Maiores do Sul.

A companhia foi adquirida pela norte-americana Kellogg, em outubro de 2016, por R$ 1,3 bilhão.

Agemed também se fortaleceu entre as 500, avançando 77 posições.

No total, o estado passa a ter quatro empresas entre as dez primeiras colocadas no ranking do Sul: Bunge (2º lugar), BRF (3º lugar), WEG (6º lugar) e Engie Brasil(10º lugar).

Ainda no ranking das 500, as 121 representantes de Santa Catarina possuem o menor nível de endividamento entre as empresas do Sul, apresentam a maior margem de rentabilidade sobre a receita e o maior índice de liquidez.

O ranking completo pode ser conferido clicando aqui

 

VPG* 2017 em R$ milhões:

  1. Bunge Alimentos: 19.912,69

  2. BRF: 19.134,25

  3. WPA Participações e Serviços S/A (Weg): 8.809,07

  4. Engie Brasil Energia S/A (Ex-Tractebel Energia): 6.421,80

  5. Coopercentral Aurora: 4.184,16

  6. Eletrosul Centrais Elétricas S/A: 3.844,74

  7. Celesc e Controladas: 3.764,26

  8. Tupy S/A e Controladas: 2.489,46

  9. Cooperativa Agroindustrial Alfa: 1.634,19

  10. Raizen Mime Combustíveis S/A: 1.614,26

VPG: Valor Ponderado de Grandeza. Resulta da soma de patrimônio (com peso de 50%), receita líquida (40%) e resultado líquido do exercício (10%).

Patrocinado
Patrocinado