Patrocinado
Blumob divulga comunicado sobre negociações com funcionários

Blumob divulga comunicado sobre negociações com funcionários

A Blumob, empresa que opera o serviço do Transporte Público de Blumenau, divulgou um comunicado após a quarta manifestação de motoristas e cobradores, que ocorreu na tarde de quarta-feira (20). 

As paralisações estão durando cerca de 40 minutos e segundo o Sindetranscol, a reivindicação é que a BluMob inclua no acordo da categoria cláusulas que impeçam a empresa de adotar pontos da reforma trabalhista no próximo ano.

Como não houve acordo durante reuniões promovidas pelo Tribunal Regional do Trabalho, em Florianópolis, a questão será decidida pelo Judiciário a partir do dia 29 de janeiro.

CONFIRA ABAIXO O COMUNICADO NA ÍNTEGRA:

Desde novembro deste ano, a BluMob negocia com o sindicato dos empregados os termos de seu novo instrumento coletivo. Ao todo, foram realizadas sete reuniões presenciais, sendo quatro delas promovidas pelo Tribunal Regional do Trabalho, em Florianópolis, na tentativa de mediação das negociações. Também foram muitos contatos telefônicos e reuniões informais na tentativa de se buscar um entendimento. 

Os pontos de impasse são as exigências do sindicato da categoria contrárias a novas regras da reforma trabalhista, além de pedidos de alterações da convenção coletiva, com a inclusão de ao menos 15 novas cláusulas, e aumento real nos salários e benefícios. A empresa, que nesta negociação é representada pelo SETPESC (sindicato patronal), não deseja perdas de direitos e benefícios aos funcionários. A empresa não pleiteou na negociação a retirada de direitos e benefícios de seus colaboradores.  

Como não houve entendimento nas etapas negociais, com a greve deflagrada no dia 16/11 pelo sindicato dos trabalhadores, a empresa, através do SETPESC, ajuizou processo judicial de dissídio coletivo de greve. Desta forma, caberá agora à Justiça do Trabalho definir, por sentença normativa, as regras coletivas da BluMob. 

Importante destacar que todos os colaboradores receberam, neste dia 20/12, as correções pela inflação de seu adiantamento de salário, bem como diferenças retroativas a 1º de novembro do vale-alimentação e a segunda parcela do décimo terceiro. O pagamento do próximo quinto dia útil também já estará corrigido. Assim, não há perdas aos colaboradores — os quais, inclusive, já recebem como previsto no cômputo da nova tarifa. 

Os salários de motoristas e cobradores passaram para R$ 2.451,76 e R$ 1.435,32, respectivamente. Já o vale-alimentação mensal é de R$ 712,81, recebido por todos os colaboradores.  Por tudo isso, em especial, o fato da questão já estar submetida a julgamento pela Justiça do Trabalho, as greves promovidas pelo sindicato no transporte coletivo e registradas nos últimos dias, bem como a greve do dia 16 de novembro, são esvaziadas de sentido e só atingem a população que precisa do transporte público coletivo.  

Reiteramos aqui nosso compromisso com a responsabilidade em nossas ações, cientes de que todas as alterações negociadas causam efeito direto ao contrato de concessão do transporte público e ao usuário dele, em primeira instância.

Patrocinado
Patrocinado

Agenda

Show Naked Girls and Aeroplanes

Desenvolvedor Java

Desenvolvedor C#

Patrocinado
Patrocinado