Patrocinado
Especialista astuto e conceituado decifra o enigma das pontes

Especialista astuto e conceituado decifra o enigma das pontes

CARLOS TONET
Maior especialista em pontes que essa cidade já teve

 

Minha contribuição sobre a Ponte do Centro é o material abaixo, que fiz com todo o carinho no feriado, TV ligada no Investigação Discovery.

A figura mostra as propostas de pontes da prefeitura com numerozinhos coloridos pra todo mundo entender bem.

A coisa é assim:

  1. Conforme ata oficial, em 11/12/2002 os sábios do Ippub, o Coplan da época, primeiro votaram entre as pontes 4 e 5. Escolheram a 4. A votação foi 8 x 6 votos.

  2. Em 26/02/2003, a ata mostra que o Gevaerd placidamente disse que não dava pra fazer nenhuma dessas duas pontes e mandou a turma escolher entre as pontes 1 e 2.  A turma escolheu a 2.

  3. Vejam que nada há de científico nisso. Os caras escolhem antes e depois vão ver se dá. Se não dá, escolhem outra.

  4. No final de seu segundo mandato, JPK resolveu tocar adiante a ponte 2, escolhida em 2003 naquela votação em que ela foi a segunda opção, já que a primeira tinha sido a ponte 4.

  5. Nesta semana, o Instituto Histórico de Blumenau resolveu escolher a ponte 1. Sim, senhores, tem gente que prefere a ponte 1.

  6. O ex-prefeito Renato Vanna defendeu a duplicação da atual ponte. Não me pergunte como, mas se ele fosse prefeito, era isso que ele faria.

Em resumo: em Blumenau todo mundo entende de ponte: eu entendo, o Napoleão entende, o Instituto Histórico entende, o meu cachorro entende de ponte.

A verdade é que nenhuma das pontes sozinhas resolverá muita coisa, sem obras dos anéis externos interligando bairros por fora do Centro, como a Velha-Garcia.

Mas já que todo mundo  está escolhendo uma ponte, aproveite o meu desenho e escolha a sua.

Como eu sempre digo, tanto faz.

CLIQUE AQUI E VEJA AS ATAS DO IPPUB QUE DERAM ORIGEM À PONTE DO JPK.

 

Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado