Patrocinado
Dudalina chega a quase 500 demissões em 2017

Unidade da Dudalina em Presidente Getúlio, que será fechada

Dudalina chega a quase 500 demissões em 2017

A blumenauense Dudalina, maior fabricante de camisas da América Latina, volta a demitir.

Cerca de 430 pessoas devem perder o emprego, segundo comunicação enviada aos funcionários e sindicatos.

As demissões ocorrem em função da desativação de unidades em Benedito Novo e Presidente Getúlio.

Com isso aproximam-se de 500 as demissões da empresa em 2017.

Em abril foram demitidas 60 pessoas em Blumenau.

Em Blumenau o sindicato dos trabalhadores nas indústrias de confecção manifestou o temor com novas demissões.

A empresa já informou que estuda a possibilidade de transferir toda a produção para sua unidade goiana, que deverá ser feita de forma gradativa.

Tradicional indústria de confecções fundada em Luis Alves, a Dudalina transformou-se na maior fábrica de camisas da América Latina.

Chegou a faturar cerca de R$ 500 milhões em 2014, quando foi vendida para o Grupo Restoque, dono de marcas como Le Lis Blanc, Bo Bô e Rosa Chá.

A Dudalina foi vendida por cerca de R$ 600 milhões.

Em Blumenau a Dudalina opera em duas unidades.

No Centro Administrativo, às margens da BR-470, funcionam a criação, desenvolvimento de produtos, distribuição e PCP. 

Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado